Buscar
  • NEPAT-UFMG

#39: Idade Média? A extrema direita e os usos do passado [com Luiz Guerra]

Atualizado: Set 27



🎥 A seus postos, Aliança Rebelde!


No episódio de hoje do Desnazificando nós vamos falar sobre um tema que vai ser uma super novidade aqui no Desnazificando: as apropriações que grupos de extrema direita fazem do passado medieval. A gente tem visto algumas alusões ao medievo devido a acontecimentos recentes como: um homem supostamente vestido de viking ganhou os holofotes na invasão do Capitólio nos Estados Unidos (apesar de que vikings não eram um povo, mas sim uma ocupação, e sei lá né, ele tava mesmo vestido de viking? ENFIM). Ou a infeliz existência de memes do presidente da república como um cavaleiro medieval.


Diante disso, talvez vocês estejam se perguntando: passado medieval? Como assim a Idade Média é um ponto de apoio no discurso de grupos de extrema direita? O que afinal de contas aconteceu na Idade Média? Ela é MESMO um período histórico ou ela foi só inventada pelos modernos porque eles queriam ser mais modernos do que os medievais e se tornarem os verdadeiros “herdeiros” das grandes civilizações antigas?


Para bater esse papo com a gente, muito mais contemporâneo do que medieval, temos um convidado especialíssimo que é, além de um amigo querido, um pesquisador extremamente competente. O Luiz Guerra é graduado em História pela UFMG e desenvolve pesquisas relacionadas ao neomedievalismo e às apropriações do passado medieval feitas por grupos de extrema direita. Ele vai contar pra gente um bocado mais sobre esse assunto e sobre como têm sido sobreviver dentro desse mar de lixo tóxico de Chernobyl que são esses movimentos. Vamos lá?

Referências mencionadas no episódio:


Referências bibliográficas do episódio:

UTZ, Richard. “Medievalitas Fugit: Medievalism and Temporality.” Studies in Medievalism XVIII: Defining Medievalism(s) II, edited by Karl Fugelso, 31-43. Cambridge: D. S. Brewer, 2010.

LORAUX, Nicole. "Elogio do anacronismo." Tempo e História. São Paulo: Companhia das Letras (1992): 57-70.

BERNS, Ute; JOHNSTON, Andrew J. Medievalismo: uma breve introdução. Temporalidades, 2020. 11(3), 492-496.

LACAN, Jacques. O seminário, livro 1: os escritos técnicos de Freud (1953-1954). 3. ed. Texto estabelecido por Jacques-Alain Miller. Tradução de Betty Milan. Rio de Janeiro: Zahar, 1986.

ROBINSON, Carol; CLEMENTS, Pamela. Living with Neomedievalism. In: Fugelso K. (Ed.), Studies in Medievalism XVIII: Defining Medievalism(s) II. Boydell and Brewer, n. 18 p. 55-75, 2009.

FITZPATRICK, KellyAnn. (Re)producing (Neo)medievalism. Studies in Medievalism XIX: Defining Neomedievalism(s) II. Boydell and Brewer, n. 19 p. 11 - 19.

RISDEN, Edward L. Sandworms, Bodices, and Undergrounds: The Transformative Mélange of Neomedievalism. Studies in Medievalism XVIII: Defining Neomedievalism(s). Boydell and Brewer, n. 18 p. 58 - 67.

TOSWELL, M Jane. The Simulacrum of Neomedievalism. Studies in Medievalism XVIII: Defining Neomedievalism(s). Boydell and Brewer, n. 18 p. 44 - 47.

BENJAMIN, Walter. "A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica". In: Obras escolhidas I. São Paulo: Brasiliense, 1987.

CARROLL, Shiloh. "Race in A Song of Ice and Fire: Medievalism Posing as Authenticity." The Public Medievalist 28 (2017).

DAVIS, Kathleen; ALTSCHUL, Nadia. Medievalisms in the postcolonial world: the idea of" the Middle Ages" outside Europe. Johns Hopkins University Press, 2009.

DAGENAIS, John; GREER, Margaret Rich. "Decolonizing the Middle Ages: Introduction." Journal of Medieval and Early Modern Studies 30.3 (2000): 431-448.

DAVEY, Jacob; SALTMAN, Erin Marie; HERMAN, Jonathan Birdwell. “The mainstreaming of far-right extremism online and how to counter it: a case study on UK, US and French elections.” In Trumping the Mainstream: the conquest of Democratic politics by the populist radical right, by Lise Esther Herman and James B. Muldoon, 23-53. London: Routledge, 2018.

GEARY, J. Patrick. O Mito das Nações: A invenção do nacionalismo. São Paulo: Conrad, 2008.

Koch, Ariel. “The New Crusaders: Contemporary Extreme Right Symbolism and Rhetoric.” Perspectives on Terrorism 11, no.5 (2017): 13-24.

MOTTA, Rodrigo Patto de Sá. “A ditadura nas representações verbais e visuais da imprensa: 1964-1969.” Revista Topoi 14, no. 26 (January/July 2013): 62-85.

---. “O anticomunismo no Brasil: ontem e hoje.” Revista de História da Biblioteca Nacional 121 (November 2015).

---. On Guard Against the Red Menace: Anti-Communism in Brazil, 1917-1964. Brighton: Sussex Academic Press, 2020.

WOLLENBERG, Daniel. “The new knighthood: Terrorism and the medieval.” Postmedieval, 5 (2014): 21-33.

SCOTT, Keith. "Ha Ha Only Serious: Irony in Information Warfare and the Comedy-Cloaked Extremism." ICCWS 2021 16th International Conference on Cyber Warfare and Security. Academic Conferences Limited, 2021.

BIONDI, Karina; CURTIS, Jennifer. "From structural to stochastic violence." EDITORA DA UEMA 46 (2018).



Links mencionados no episódio:

Public Medievalist

AcademiaEdu do Luiz


Onde ouvir?

O episódio pode ser ouvido pelos principais agregadores listados abaixo e aqui pelo nosso site.


Anchor

Spotify

Deezer

Apple Podcasts

Podcast Addict

Spreaker

Breaker

Pocket Casts

RadioPublic

Player FM

RSS Direto

Castbox

Stitcher

Blubrry

Google Podcasts

TuneIn

Overcast

Youtube

34 visualizações0 comentário